Rádio no Celular ou Tablet

Ouça a Rádio Cultura no seu Celular ou Tablet

Baixe aqui

Peça a sua música

Peça a sua música
Entre em contato com a Radio Cultura. Peça sua música ou mande seu recado

Saiba mais

Galeria Cultura

Bolsa de Empregos

Esta procurando emprego?
Confira a lista de nosso caderno de empregos.

Polícia confirma 76 mortos em acidente com o avião da Chapecoense


As autoridades colombianas confirmaram a morte de 76 pessoas no acidente aéreo com a delegação da Chapecoense na madrugada desta terça-feira (29), na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia. A informação foi inicialmente divulgada pelo general José Acevedo Ossa, membro da polícia local e responsável pelo resgate, e foi posteriormente confirmada pelo prefeito de Medellín Federico Guitiérrez Zuluaga. As buscas já foram encerradas e ainda não há confirmação oficial do nome das vítimas.

Segundo Ossa, inicialmente somente seis pessoas tinham sobrevivido à tragédia - o número oficial caiu a cinco, pois um deles morreu a caminho do hospital. Três deles são jogadores da Chapecoense: o lateral esquerdo Alan Ruschel, além dos goleiros Danilo e Follmann. O jornalista Rafael Henzel e a comissária de bordo Jimena Suarez também foram resgastadas com vida.As informações são de hospitais da região e de familiares dos jogadores.

"Estamos trabalhando também para resgatar os corpos dos mortos e entregar às suas famílias. Conseguimos resgatar cinco pessoas com vida. Quando amanhecer, vamos retirar os corpos e iniciar o processo para enviar ao país de origem das pessoas. O procedimento do resgate de corpos estará a cargo da polícia", disse Ossa.

"Não há mais sobreviventes. 76 pessoas falecidas. Estamos falando de cinco sobreviventes. Socorristas trazem a informação deste lugar de muito difícil acesso. Estou fazendo a coordenação dos transladados dos corpos e chamando a polícia legal. São quase cinco da manhã. Vamos trabalhar toda a noite. Expressamos nossa solidariedade às famílias, estamos de luto. Algumas vítimas têm diferentes nacionalidades. Prestamos solidariedade total. Lamento muito, estamos solidários. É muito duro. Não cabe tanta gente que está querendo trabalhar nos resgastes. Não cabe mais ambulância, mais carros. Temos que valorizar o trabalho de toda essa gente", disse Zuluaga.

O presidente do Atlético Nacional destacou solidariedade à Chapecoense à Telemedellín, TV colombiana. "Estamos falando com todos os departamentos administrativos e de crise que temos para ajudar e estamos trabalhando junto aos organismos de socorro. No momento podemos nos solidarizar. Desejamos o melhor. Creio que não temos cabeça no momento (para falar de jogo)", comentou.

No voo estavam 81 pessoas, incluindo 72 passageiros e nove tripulantes. No total, eram 48 membros da Chapecoense, incluindo 22 jogadores, 21 jornalistas e três convidados, além da tripulação

Recadastramento habitacional termina dia 30 deste mês

Famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil, e que se enquadram nos critérios da faixa “1” do Programa Habitacional Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, podem realizar inscrição junto à Secretaria da Assistência Social da Prefeitura de Apucarana. O cadastramento vai estar aberto apenas até o dia 30 deste mês, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, no Centro Social Urbano, localizado na Rua João Matiuzi, 279 – Parque Bela Vista. A retomada das inscrições segue orientação do Ministério das Cidades. Quem realizou o recadastramento em meados deste ano na ação que ocorreu no Complexo Lagoão, não precisa se preocupar pois o cadastro já está ativo. Além de estar, necessariamente, com o Cadastro Único (CadÚnico) devidamente atualizado, para estar habilitada junto ao processo de seleção e efetivar o cadastramento a pessoa deverá comparecer ao Centro Social Urbano portando fotocópia de uma série de documentos. Dúvidas e outras informações pelo telefone 3424-8184 ou diretamente no Centro Social Urbano do Parque Bela Vista.

Seminário paranaense de meliponicultura acontece nesta sexta-feira



A Câmara Técnica da Meliponicultura do Estado do Paraná, em parceria com a Associação Apucarana de Meliponicultura (Aamelipo) e a Secretaria Municipal de Agricultura, promove nesta sexta-feira (25/11) o 10º Seminário Paranaense de Meliponicultura. O evento vai acontecer no período das 8 às 18 horas, na Unespar/Fecea, e contará com palestras e oficinas.

De acordo com Maurício Gregório, presidente da Aamelipo, o seminário é mais uma etapa no processo de incentivo ao cultivo da abelha sem ferrão no Município. “Tudo começou em 2013 com a fundação da Aamelipo e com a parceria estabelecida com a Secretaria Municipal de Agricultura, através do então secretário João Carmo Fonseca. Realizamos vários cursos de formação, que já está na sétima edição, e implantamos em 2015 o Programa Municipal de Meliponicultura”, relata Gregório.

O tema do seminário – Abelha sem ferrão: natureza e geração de renda – será abordado em palestra proferida por Vagner Arnaut, chefe do Departamento de Zootecnia da Universidade Estadual de Maringá (UEM). O seminário contará ainda com a palestra “Abelha sem ferrão: diversidade e identificação”, a cargo de Favízia Freitas de Oliveira, da Universidade Federal da Bahia, e com a webconferência “A natureza pede socorro”, transmitida por Paulo Nogueira Neto, do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conana). Haverá ainda feira de meliponicultura e oficinas sobre abelha jataí e resgate das abelhas sem ferrão.

Gregório ressalta que a atividade é uma alternativa altamente rentável, aliada à preservação do meio ambiente. “A iniciativa vem ao encontro do Programa Pró-rural, do Governo do Estado, que é desenvolver empreendimentos rurais ligados à fruticultura, olericultura e turismo rural”, afirma, acrescentando que a polinização promovida pelas abelhas melhora a produtividade das culturas.

Durante o evento também será feito o anúncio da implantação da Casa do Mel, um espaço coletivo destinado ao processamento do produto. O seminário conta ainda com o apoio da Emater, Cáritas Brasileira, Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem, Faep, Seab, Colmeia Projetos Sociais, UEL, UEM, UFPR, UTFPR Campo Murão, Autarquia Municipal de Educação e Amamel.

Justiça Federal concede liminar em favor de Apucarana


Apucarana, junto com João Pessoa-PB e Recife-PE foram os primeiros municípios do País a obterem liminares favoráveis, determinando que a União providencie o imediato depósito judicial dos valores correspondentes às multas arrecadadas, referentes ao Programa de Repatriação (Lei Federal Nº 13.254/2016) de recursos de brasileiros mantidos no exterior sem declaração de imposto de renda.

As decisões saíram na segunda-feira, em primeira instância na Justiça Federal, e foram divulgadas ontem (22). Em Apucarana, a liminar foi concedida pelo juiz Roberto Lima Santos, da 1ª Vara Federal. O prefeito Beto Preto (PSD) explicou que a ação foi proposta pela Procuradoria Jurídica do Município após mobilização da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), para que os municípios solicitassem na Justiça a revisão desses valores.

“Já estamos recebendo R$ 3,1 milhões referentes ao imposto de renda recolhido no Programa de Repatriação, agora fizemos nosso dever de casa para assegurar mais R$ 3,1 milhões, correspondentes à multa de 100% aplicada aos devedores”, comentou Beto Preto, que é vice-presidente da FNP para o Paraná. “Com a revisão, que os prefeitos devem pleitear por meio de ação judicial, os municípios de todo o País terão direito a um extra de R$ 5,2 bilhões”, assinala o prefeito de Apucarana.

A partir de agora, segundo Beto Preto a Procuradoria Jurídica do Município, tendo à frente o advogado Paulo Sérgio Vital, está sendo colocada à disposição da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi) e de outras regiões. “Queremos ajudar os municípios de pequeno porte, para que eles também ingressem com a ação ordinária, requerendo seu direito a incluir o montante arrecadado a título de multa no cálculo do Fundo de Participação dos Municípios”, anuncia o prefeito.

Na ação, de acordo com o procurador geral de Apucarana, Paulo Sérgio Vital, o Município sustentou que a referida Lei da Repatriação dispõe que os valores arrecadados com a cobrança de imposto de renda à alíquota de 15% devem ser repartidos com Estados e Municípios. “Porém, em razão do veto do presidente Temer, à redação § 1º do art. 8º, a mesma divisão não está sendo respeitada em relação à multa de 100%. Portanto, o veto presidencial está causando enorme prejuízo ao Fundo de Participação dos Municípios, em razão do não recebimento da verba”, argumenta Vital.

Mais Artigos...

Previsão do Tempo

Rádio Cultura

Mar10 Demo Image

Entre em contato.

Entre em contato através deste formulário, teremos o maior prazer em atendê-los.

Saiba mais...

RadiosNet

RÁDIO CULTURA DE APUCARANA - PR.
Avenida Munhoz da Rocha nº1601
CEP: 86800-010 / Cx. Postal: 777
Fone: 55 + 43 - 3423-2055 / Fax: 3422-0894